Seguidores

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Catingão!!!

Sabe as vezes que você está em uma largada e de repente vem aquele catingão de CC e aí você pensa, "caraca, logo cedo! Imegine depois da corrida?"? Ou quando você veste sua linda camiseta de dry fit e pensa de novo, "acho que não lavaram (ou lavei) direito..."? Ou ainda, por que é que as vezes a gente acha que o nosso suor está mais forte?

Então, estava lendo um site chamado Gizmodo (que é bem legal) e obtive as respostas...

Senta que lá vem a história...

"Por que roupas de tecido sintético cheiram tão mal quando ficam molhadas de suor?

Se você faz exercício físico, suas roupas vão ficar suadas e fedidas. Mas você já reparou que algumas roupas têm um odor mais forte que outras? É porque, como a ciência mostra, roupas sintéticas criam o ambiente perfeito para as bactérias fedorentas do suor.
No estudo, publicado na revista Applied and Environmental Microbiology, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Gante (Bélgica) analisou o odor relativo de diferentes roupas encharcadas de suor.
Vinte e seis voluntários, divididos igualmente entre homens e mulheres, usaram roupas de academia feitas de algodão, poliéster ou uma combinação algodão/tecido sintético. Eles então se exercitaram em uma sessão de spinning de uma hora. Após o exercício, suas roupas permeadas de suor foram colocadas em sacos individuais, hermeticamente fechados, de um dia para o outro.
No dia seguinte, narizes treinados (e muito azarados) avaliaram as roupas ensacadas, da menos fedida à mais desagradável. E segundo a Scientific American, “as camisas de poliéster tinham um cheiro maior de mofo, de azedo e de amônia que o algodão”.
Você já deve saber disso por experiência própria. Mas por que isso acontece? Há uma razão científica fascinante para isso.
A análise de DNA mostrou que as bactérias mais comuns presentes no tecido pertenciam à família Micrococcus. Este tipo de bactéria tem apenas um papel secundário no suor humano, e elas não gostam de algodão.
Mas o tecido sintético respirável, que ajuda a reduzir o suor, infelizmente fornece um lar perfeito para o Micrococcus. Nos espaços entre os fios, as bactérias ingerem os ácidos graxos presentes no suor, transformando-os em compostos que são muito mais fedorentos do que sua transpiração normal.

Agora você sabe por que suas roupas de ginástica têm um cheiro forte no dia seguinte. Os tecidos sintéticos podem ser ótimos para retirar o suor do seu corpo, mas depois que seu treino acabar, eles se tornam um verdadeiro buffet de bactérias que transformam o suor em algo pior. [Scientific American]!"

Legal, né? Mas ainda prefiro a boa e velha dry fit!!!

:)

Ivs

6 comentários:

  1. Muito legal o esclarecimento, Ivana.
    Só fiquei pensando na maior "zona" que deve ser as bactérias no pós-treino. O jeito é colocar dentro de um balde com água logo e afogar essa bicharada. kkkkk beijos e bons treinos!!
    Helena
    Blog Correndo de bem com a vida
    Twitter @Correndodebem
    IG @Correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Helena, água nas bactérias!!!
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Leitura esclarecedora, já não vou mais levar bronca da esposa. Daqui para frente, terminou treino... "água neles", ou seja, nos famigerados micro organismos. Ultra abraço,

    Dionísio Silvestre
    http://correrpurapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, muita água! Obrigada pela visita!

      Excluir
  3. Muito legal, adorei saber disso.
    Beijinhos
    Bons km
    Ju

    ResponderExcluir